Arquivo da tag: diagnostico

  1. Tenho um filho Autista, e agora?

    Deixe um comentário

    setembro 16, 2016 por davidepompermaier

    Publicado no blog: santadecasafazmilagre.blogspot.com.br Se você acabou de receber um diagnóstico de autismo para seu filho, você vai ter uma das …
    Continue lendo

  2. Tradução para o português da escala M-CHAT para rastreamento precoce de autismo

    Deixe um comentário

    setembro 4, 2016 por davidepompermaier

    Mirella Fiuza LosapioI; Milena Pereira PondéII IAcadêmica de Medicina, Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública (EBMSP), Salvador, BA IIDoutora. …
    Continue lendo

  3. O que o professor precisa saber sobre Autismo

    Deixe um comentário

    setembro 4, 2016 por davidepompermaier

    Publicado no site  www.reab.me, por Ana Leite, em 29 de março de 2016 Sim, muitos professores já sabem, mas também …
    Continue lendo

  4. Introdução a algumas escalas de avaliação relacionadas ao espectro do autismo

    Deixe um comentário

    setembro 2, 2016 por davidepompermaier

    A avaliação das características autísticas em uma criança continua essencialmente clínica, não existindo exames comprobatórios que orientem o diagnóstico. A tendência dos …
    Continue lendo

  5. Consulta com o Dr Sabrá

    Deixe um comentário

    setembro 2, 2016 por davidepompermaier

    do blog: http://www.estouautista.com.br Publicado em 23 de outubro de 2015 por Karla e Luiza. Logo que saiu o estudo do Dr …
    Continue lendo

  6. O diagnóstico do autismo

    Deixe um comentário

    setembro 1, 2016 por davidepompermaier

    O diagnóstico de um transtorno do espectro do autismo é um passo fundamental para um bom plano de tratamento. Deve …
    Continue lendo

  7. Inspirados pelo autismo

    Deixe um comentário

    agosto 28, 2016 por davidepompermaier

    A Inspirados pelo Autismo é uma instituição brasileira que oferece aos pais e profissionais um novo olhar sobre o autismo, …
    Continue lendo

Transtorno e sintoma

A noção de transtorno é o que unifica o campo das terapias cognitivo-comportamentais.

Etimologicamente, transtorno significa tanto situação imprevista e desfavorável como situação que causa incômodo para alguém.

Só resta saber quem é o incomodado, se o terapeuta cognitivo-comportamental ou se o sujeito que é submetido ao seu tratamento.

O verbo transtornar, por sua vez, significa tanto modificar a ordem, pôr outra ordem em funcionamento, quanto provocar desordem.

Em inglês, que é o idioma oficial dessa prática, também é evocado o sentido de desordem: disorder.

Em francês, por sua vez, tem uma conotação interessante: trouble tem o sentido de uma perturbação política.

Mas podemos considerar que todas essas acepções de transtorno, quando tomadas por práticas que se julgam objetivas e que pretendem estabelecer jurisdição sobre as práticas, pressupõem três aspectos:

1. O transtorno é uma perturbação da ordem a ser seguida;

2. Se há uma ordem a ser seguida, há a necessidade de adaptar-se a essa ordem;

3. O transtornado é alguém que sofre de um déficit de competências em relação aos outros sujeitos que se adaptaram a essa ordem.

Retomamos aqui a questão que colocamos no início: quem é mais afetado pela desordem, o paciente ou o terapeuta?

TRANSTORNO, SINTOMA E DIREÇÃO DO TRATAMENTO PARA O AUTISMO

Roberto Calazans

Clara Rodrigues Martins